Visão quixotesca: aos românticos pós-modernos


Quem em sua luta diária nunca pensou em desistir ou mudar de ramo - profissão ou curso? Nossos objetivos são volta-e-meia 'bombardeados' e confrontados por ideias contrárias, imaturas e, em sua grande maioria, sem nexo por parte de nossos familiares, amigos e colegas.
A luta de Dom Quixote, em si, não era simplesmente contra os moinhos de vento que se alastravam pela cataluña medieval, mas sim contra o progresso que chegava, pois para um romântico, todo o progresso é apresentado como perda de essência e aprisionamento. Cervantes sabia que com a implementação da tecnologia a distância entre as pessoas aumentaria. Assim sendo, sentimentos e demonstrações de carinho passariam a ficar mais espaçadas até que passariam a ser eventuais.






Com o advento do celular, internet as pessoas evitam os encontros que eram necessários até a apresentação dessas tecnologias. É claro que elas nos beneficiam e encurtam distâncias, mas o que foi proposto pelo escritor foi que a tecnologia e o avanço não viessem a prejudicar a vivência humana.

Qual a lição que Dom Quixote lhe passa?
A tecnologia, no seu ponto de vista, aproxima ou afasta?


O Dom Quixote de cada um: deixe seu post!

0 comentários:

Postar um comentário