Os olhos que vêem não são os mesmos que enxergam

No geral, esperamos alguma coisa das pessoas que convivem conosco e não nos contentamos algumas vezes com as reações que elas têm. Esperamos atitudes que venham a nos beneficiar ou corroborar nossas atitudes anteriores. Ex: se todos os dias da semana eu excedo o horário de saída e nunca sou compensado e no momento em que eu chego atrasado eu sou reprimido.

RECOMPENSAS DEMORADAS

É quando toda a benfeitoria em relação à empresa é repassada muito tarde para o funcionário causando-lhe uma frustração e um questionamento:
Será que vale a pena todo o meu empenho e dedicação?

OLHAR, VER e ENXERGAR

São verbos quase parecidos, porém existe uma diferença muito tênue entre eles. Uma pessoa pode olhar tudo ao seu redor e somente ver o que lhe agrada ou interessa. Também podemos olhar ao nosso redor e vermos muito pouco do que realmente esteja acontecendo. Passamos por uma “cegueira induzida”. Não enxergamos a realidade dos fatos.

NO CALOR DA EMOÇÃO

A difículdade é tamanha em contar com aquelas pessoas que no momento em que surge algum problema se mostram “totalmente comprometidas” com a nossa causa. Isso se dá por que elas vislumbram um momento de supra capacidade que elas não têm competência para responder. Também pode ser pelo motivo dessas pessoas nunca terem alcançado algo de concreto em sua vida e aquele seria o momento de elas mostrarem o seu real valor.


E se, naquele que seria o melhor momento para a demostração de suas qualidades e virtudes, as pessoas se retraem. Isso se dá devido a qual motivo?

Será por que elas acabam sendo envolvidas e não se comprometem com a causa? Ou será que elas tiveram os seus momentos de glória soterrados  por outros motivos?

Então acabamos nos frustrando também por não termos todo o potencial de nossa equipe à nossa disposição nos momentos em que mais somos exigidos. A capacidade de liderança está em executar seus objetivos, através de outras pessoas ou grupos,por meio da persuasão.

E se:

As pessoas que estamos contando tivessem uma melhor assistência quanto às suas necessidades pessoais?
Dias de provas e afastamentos por doença.
 
Se o treinamento delas fosse mais qualificado?
Acesso a informações e sistemas.

Se elas tivessem uma melhor estrutura elas não executariam suas funções melhor?
Ergonometria e instalações em bom estado.

Os direitos de seus funcionários estão sendo assistidos?
Folgas, horas extras e comissões.

Mas agora, se todos esses pontos estão sendo atendidos e os seus subordinados não estão tendo o comprometimento almejado, está na hora de mudar algumas peças do seu elenco.

0 comentários:

Postar um comentário